2016 foi um ano mágico para o Sertãozinho Futebol Clube. Após 12 anos de espera, os torcedores grenás puderam soltar o grito de “É Campeão”, entalado desde 2004. Na ocasião, assim como nesse ano, o Touro dos Canaviais conquistou o título do Campeonato Paulista da série A3 e, consequentemente, o acesso à série A2.

Nesta retrospectiva, vamos relembrar os detalhes e os confrontos do Touro na A3, além de mostrar como foi a campanha da equipe no sub-20 e a montagem do elenco para a A2 de 2017.

Janeiro – Trabalho intenso e estreia vitoriosa

A reapresentação do time, em janeiro, foi marcada para o dia 2. O então preparador físico grená, Marcelo Roling, comandou uma atividade física leve, para recuperar os atletas após as folgas de Natal e Ano Novo.

No dia 13, foi realizado um amistoso fora de casa contra a equipe do Monte Azul. O resultado foi 2×2, com a partida sendo encerrada antes do previsto devido á forte chuva.

Uma semana depois, a equipe, que era comandada por Ito Roque, enfrentou o Botafogo de Ribeirão Preto no Fredericão. O time grená levou a melhor no clássico regional e venceu por 2×1. No dia 22, encerrou a preparação para a A3 diante do Barretos. O Touro dos Canaviais foi superado por 2×0.

No último final de semana do mês, a tão esperada estreia no Estadual. A partida foi fora de casa diante do Olímpia. O Sertãozinho começou com o pé direito e venceu o primeiro jogo oficial do ano por 3×0. Os gols foram marcados por Michel Cury e Tyto (2).

Fevereiro – O início

Em fevereiro, o Touro realizou oito jogos pela A3. O dia 3, quarta-feira, foi marcado pela estreia do grená em casa na competição. A partida foi contra o Rio Preto, que, mais tarde, seria o adversário da grande final do Estadual. Com bom público no Fredericão, o Sertãozinho venceu por 1×0.

Depois, também em casa, o time foi superado pelo São José dos Campos FC. Na sequência, outra derrota. Desta vez para o Noroeste, em Bauru. O reencontro com a vitória foi no dia 13, fora de casa, contra o Nacional. Vitória por 3×2 com gol do uruguaio Danilo Mederos no último lance da partida.

Em casa, a equipe de Ito Roque empatou com a Catanduvense, mas, no jogo seguinte, goleou o Guaratinguetá por 4×1 fora de casa. Nas duas últimas duas partidas do mês, empate em 0x0 contra Flamengo de Guarulhos e São José EC, em casa e fora, respectivamente.

Março – Mudança no comando e classificação antecipada

Março foi de mudanças para o Sertãozinho. Nos dois primeiros jogos do mês, vitória diante do Fernandópolis no Fredericão por 1×0 e derrota para a Matonense, em Matão, por 2×0. Esse resultado fez com que Ito Roque deixasse o comando da equipe.

Para substituí-lo, um velho conhecido do torcedor: José Carlos Serrão, que teve o auxílio do ex-zagueiro do Touro, Dema. A estreia foi em alto estilo, com uma sonora goleada por 4×0 sobre o rival ribeirão-pretano Comercial Futebol Clube.

No jogo seguinte, derrota para o líder Atibaia, fora de casa, mesmo apresentando melhor futebol do que o adversário. Na sequência, quatro vitórias consecutivas diante de do Grêmio Osasco (fora / 3×1), Primavera (casa / 2×1), Itapirense (fora / 1×0) e Grêmio Barueri (casa / 4×0). Esse último resultado deu a classificação antecipada ao Touro para a próxima fase.

O Sertãozinho encerrou o mês com uma derrota por 1×0 para a Inter de Limeira, fora de casa.

Abril – Casa cheia e acesso encaminhado

O primeiro jogo do mês foi o último da primeira fase. Em casa, o Touro empatou em 1×1 com o São Carlos. O foco do time treinado por Serrão já estava na disputa do quadrangular final. Como se classificou em quarto lugar, os adversários na fase seguinte era Flamengo de Guarulhos, Nacional e Matonense.

A primeira partida da fase final foi fora de casa. No dia 10 de abril, em jogo tenso, o Sertãozinho venceu a Matonense com um gol de cabeça de Luan, no último minuto de partida.

Para os jogos em casa, novidade! A campanha Futebol Sustentável, em parceria com a Federação Paulista de Futebol, levou seis mil torcedores por jogo no Fredericão na segunda fase. Para acompanhar os jogos, o torcedor trocava duas garrafas pets por um ingresso.

Com casa cheia, veio a vitória contra o Nacional por 3×1 no segundo jogo e um empate em 0x0 contra o Flamengo. O time grená encerrava o primeiro turno na liderança. Na volta, contra o Corvo, em Guarulhos, vitória épica, que praticamente consolidou o acesso.

No dia 24, o Sertãozinho venceu o Flamengo por 1×0 com gol do zagueiro Alemão, aos 37 do segundo tempo. De quebra, o goleiro Márcio defendeu um pênalti no último lance da partida.

No jogo seguinte, contra o Nacional, em São Paulo, o acesso poderia ser consolidado. Bastava um empate, que vinha acontecendo até os 48 minutos da segunda etapa, quando os donos da casa fizeram o gol da vitória. Festa adiada para o domingo, no Fredericão.

Maio – Enfim, o acesso! De quebra, o título da A3

Seis mil torcedores lotaram o Fredericão na manhã do dia 1º de maio para comemorar o retorno do Touro à série A2, competição que não disputa desde 2011. Um empate simples em 0x0 contra a Matonense foi o suficiente para a festa grená explodir nas arquibancadas e nas ruas da cidade. O Touro subiu! O Touro voltou!

Além do acesso, o grenazão garantiu vaga na final da competição. O adversário foi o Rio Preto, que subiu ao ser líder do outro grupo do quadrangular.

Pela campanha nas duas fases, o Sertãozinho abriu a decisão do título em casa. Em um grande jogo no Fredericão lotado, o Touro abriu vantagem na final ao vencer o Jacaré por 2×0. Os gols da vitória foram marcados por Felipe e Edu Pina. Márcio, que já havia defendido um pênalti contra o Flamengo, pegou outro.

No jogo da volta, tensão e alívio só no fim. O Rio Preto, em casa, foi para cima e, com 20 minutos de partida, fez 2×0.  O resultado, então, tirava o título do Sertãozinho. Mas, na segunda etapa, Felipe descontou e garantiu a taça para o Touro dos Canaviais. Muita festa nas arquibancadas e nas ruas da cidade, durante o desfile dos campeões no trio elétrico.

Na A3, o Tyto foi o artilheiro grená com nove gols. Ao todo, o Touro marcou 39 gols no campeonato e sofreu apenas 20 gols, ficando com o feito de segunda defesa menos vazada da competição.

Segundo semestre

No segundo semestre, o foco do futebol profissional do Sertãozinho foi na montagem do elenco para a série A2. Enquanto isso, a equipe sub-20 disputou o Campeonato Paulista da 1ª divisão, mas não passou para a segunda fase.

Em 22 jogos, foram somados 36 pontos, o que deixou o Tourinho na quinta colocação do grupo 1. Apenas os quatro primeiros avançavam. No total, foram 10 vitórias, seis empates e seis derrotas. O time marcou 34 gols e sofreu 19.

Já mais para o fim do ano, o departamento profissional do clube começou a anunciar os primeiros reforços para a A2 e o trabalho foi iniciado no dia 5 de dezembro, com a pré-temporada em dois períodos e partidas amistosas em preparação para a temporada de 2017.

O comando é do técnico Júlio Sérgio, com o auxílio de Paulo Massaro e Lucas Silva.

Comentários

Deixe uma resposta