Atuando dentro de seus domínios, o Sertãozinho saiu vencedor da primeira final do Paulistão A3 ao bater o Rio Preto por 2 a 0. Agora, a equipe comandada por Serrão pode até mesmo perder por um gol de diferença que ainda assim se sagra campeã. O adversário, por sua vez, precisa vencer a partida da volta por dois gols de vantagem. Reverter o placar inicial, porém, é algo que aconteceu na decisão da série apenas duas vezes nos últimos nove anos, desde quando a final passou a ser em dois embates.

No ano de 2009, o Osasco venceu o primeiro confronto por 1 a 0. No segundo jogo, o Votoraty, jogando dentro de casa, conseguiu o placar que o Rio Preto precisa: 2 a 0. Na ocasião os dois tentos da vitória que garantiram o título foram anotados pelo meia Rafinha. O segundo gol, aliás, foi marcado somente aos 40 da etapa final.

A história mais impressionante, no entanto, aconteceu na temporada passada. A grande final foi disputada entre Votuporanguense e Taubaté. No jogo de ida, em Votuporanga, os donos da casa não tomaram conhecimento do adversário e venceram por 3 a 0, com gols de Anderson Cavalo, Paulinho e Paulo Eduardo. Na volta, no entanto, vitória incrível do Taubaté por 4 a 0, com gols de Bruno (2), Lelo e Elton. O quarto tento foi marcado já nos acréscimos da etapa final.

A decisão da atual temporada promete ser de grandes emoções. Depois de vencer a primeira partida, o técnico Serrão segue cauteloso. “Temos um resultado bom, mas não tem nada conquistado. Estamos focados para fazer um grande confronto e conseguir o título”, disse.

Betão Alcântara, por sua vez, acredita na força de jogar diante da sua torcida para conseguir sair erguer o troféu dourado. “Não conseguimos o placar que queríamos na ida, mas agora é fazer um bom segundo jogo. Desde que assumi, perdemos só uma vez em casa, então temos que contar com a força do nosso estádio”, comentou.

Rio Preto e Sertãozinho se enfrentam pela grande final do Paulistão A3 neste sábado (14), às 19h, no estádio Anísio Haddad, em São José do Rio Preto. 

Matéria: FPF – Federação Paulista de Futebol

Comentários

Deixe uma resposta