Chegou o dia da grande final do Paulistão A3. Depois de 26 jogos contando a fase inicial, o quadrangular semifinal e a partida de ida da final, Rio Preto e Sertãozinho se enfrentam neste sábado (14) com o mesmo objetivo: terminar o confronto como campeão. O duelo que decidirá a competição acontece no estádio Anísio Haddad, em São José do Rio Preto, às 19h.

O embate de ida terminou melhor para o Sertãozinho. Jogando em casa, a equipe de José Carlos Serrão não tomou conhecimento do adversário e venceu por 2 a 0. A vitória foi construída com gols de Felipe e Edu Pina. O Rio Preto, na oportunidade, teve a chance de diminuir o prejuízo, mas desperdiçou uma penalidade com Jhonata Obina.

Precisa vencer
Para reverter a desvantagem, o Rio Preto acredita na força de seus domínios. Jogando lá foram 12 jogos, com oito vitórias, dois empates e outras duas derrotas. Sob o comandado de Betão Alcântara o número de reves em casa cai para apenas um. O aproveitamento geral no estádio Anísio Haddad é de 72,2%. 

Dentro de campo, as apostas se concentram na dupla de ataque. Ermínio é o artilheiro da competição com 14 gols. Jhonata Obina, por sua vez, possui dois a menos. Juntos, eles somam 26 dos 47 tentos anotados ao longo do Paulistão A3. Para a partida, o time não poderá contar com o zagueiro Marcio Garcia e o lateral-direito Alan, que estão suspensos. Por outro lado, o defensor Fabão e o volante Wanderson estão de volta.

Vantagem boa
O resultado da primeira final foi comemorado por todos no Sertãozinho. A vitória por 2 a 0 deixa o clube em boa situação para terminar como campeão da competição. Para isso, a equipe pode até mesmo perder por um gol de diferença. Mesmo com a vantagem, o ambiente dentro do elenco é de seriedade e cautela, por saber que do outro lado o finalista também quer o troféu dourado.

Para a partida, o treinador Serrão poderá contar com o retorno de Michel Cury. O meia se recuperou de lesão e está à disposição. Por outro lado, o volante e capitão Nildo está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Seu lugar deve ser ocupado por Pepe. Com somente três gols sofridos no quadrangular semifinal, a defesa é a grande aposta do clube para ficar com a taça. 

Matéria: FPF – Federação Paulista de Futebol

Comentários

Deixe uma resposta